jusbrasil.com.br
22 de Outubro de 2018

Toda empresa precisa de um advogado?

Tauanne Andrade, Advogado
Publicado por Tauanne Andrade
há 4 meses

TODA EMPRESA PRECISA DE UM ADVOGADO

Poucos empreendedores fazem essa pergunta ao começar estruturar sua empresa. A maioria só se questiona da necessidade de um advogado quando o problema já se instaurou.

O profissional da advocacia atua como parceiro dos empresários auxiliando, por exemplo, nas tomadas de decisões, no fechamento de um contrato com um fornecedor ou um cliente, no lançamento de um produto ou serviço, na contratação ou demissão de funcionários.

Sempre buscando oferecer para o empresário segurança jurídica para que ele possa gerir seu negócio de forma tranquila e segura.

Empreendedores que buscam realmente um crescimento saudável e sustentável de suas empresas, já tem percebido há necessidade de ter ao seu lado um advogado para assessorar no crescimento de seu negócio.

A busca por um advogado apenas quando já se tem um problema não é a estratégia ideal para crescimento do negócio, pois, além de apenas estancar os problemas, gera um gasto repentino que poderia ter sido evitado se tivesse uma assessoria jurídica constante.

Mas minha empresa é MEI, realmente preciso de um advogado?

O que se espera é que todo empreendedor quando inicia sua empresa almeje o crescimento e sucesso do seu empreendimento, assim, o MEI é a porta de entrada para o empreendedor, pois, tem um custo tributário baixo e não há muitas obrigações fiscais.

O MEI tem um limite de faturamento anual R$ 81.000,00, e com o crescimento da empresa o aumento do faturamento é uma consequência e o empresário irá precisar se desenquadrar para uma nova modalidade, normalmente a opção seguinte é o ME, micro empresa. (veja nosso artigo COMO MIGRAR DO MEI PARA ME - LISTA DE DOCUMENTOS - LISTA DE DOCUMENTOS).

Para que o empresário chegue a esse momento de crescimento da empresa ele terá que tomar muitas decisões, e no ambiente empresarial toda tomada de decisão influência diretamente no crescimento ou não dos negócios.

Está assistido por um advogado nesse momento é crucial, pois, com apoio desse parceiro jurídico, é possível avaliar e desenvolver a empresas de forma que ela cresça saudável e com prospecção de um futuro promissor.

Mas exatamente onde um advogado atuaria em minha empresa?

Independente do regime de tributação que sua empresa está enquadrada, a assessoria de um advogado será um diferencial para garantir que sua empresa desenvolva e cresça de forma segura, garantindo uma vida longa e rentável.

Dentro de uma empresa, indiferente do tamanho dela, o advogado pode auxiliar em diversos setores e situações sempre buscando garantir o melhor para o negócio.

Como, por exemplo:

Negociações/Contratos:

Com a assessoria de um advogado é possível que o empreendedor tenha suporte em negociações de contratos, com fornecedores, clientes, investidores até mesmos em negociações sindicais. Sempre auxiliando o empresário em uma negociação mais vantajosa para o desenvolvimento do negócio.

Identificação de setores problemas:

Com um acompanhamento constante, conhecimento de rotinas da empresa o advogado tem condições de identificar, situações que podem ocasionar eventuais problemas para empresa.

Prevenção:

O advogado é capaz de mapear problemas que podem gerar processos judiciais, tanto no âmbito trabalhista, como no consumidor ou tributários e a partir desse mapeamento desenvolver estratégias para prevenir essas ações judiciais.

Análise de risco:

Com o apoio de uma assessória jurídica de um advogado é possível auxiliar o empresário a mensurar os riscos de suas atividades e determinar em conjunto quais riscos assumirá a curto, médio e longo prazo.

Custos:

Talvez um dos maiores argumentos dos empresários para não contratar um advogado para assessorar sua empresa seja o de que uma assessoria tem um alto custo ou que é um custo desnecessário.

Entretanto, uma assessoria constate oferecida por um advogado é capaz de gerar uma considerável redução nos custos da empresa, independentemente de seu porte. Pois, o advogado estará em constantemente oferecendo uma assessoria jurídica que capacita a empresa na tomada de decisões coerentes com seus projetos de crescimento, sempre respeitando a legislação e buscando meios de evitar processos judiciais.

Ainda podemos dizer que a contratação de uma assessoria jurídica garante uma economia significativa, pois, o empresário não contará com um advogado apenas quando já estiver com a necessidade de defesa em um processo, o que acaba gerando nesse caso um custo alto.

A contratação de um advogado apenas quando se precisa da defesa em um processo tem um alto custo, pois o valor dos honorários é fixado em percentual sobre o valor total da causa como determina a tabela da Ordem dos Advogados do Brasil. Mas, possuindo uma assessoria jurídica como suporte terá um serviço que vem preparando a empresa para um crescimento seguro e condizente com a legislação vigente, não tendo que despender valores repentinamente.

Conclusão:

Um empresário que deseja focar no crescimento constante, seguro e saudável de sua empresa deve ver no Advogado um parceiro ideal para construção deste futuro.

Espero que esse artigo tenha ajudado!

Ficou alguma dúvida sobre como um advogado pode ajudar sua empresa? Siga nossa página do facebook e instagram e nos encaminhe suas dúvidas por lá.

8 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Muito bom seu artigo. @tauanneandrade! A visão que temos do advogado é: ele é um resolvedor de conflitos. Ou seja, útil apenas quando o problema já está instalado. Concordo que a presença de um profissional jurídico desde o início da empresa, pode não só trazer soluções, mas evitar problemas futuros. continuar lendo

@julianajennifer obrigada pelo feedback. Infelizmente muitos visualizam o advogado como um gasto desnecessário. Essa visão precisa ser mudada. continuar lendo

Muito bom! continuar lendo

Agradeço imensamente seu feedback. continuar lendo

"A maioria só se questiona da necessidade de um advogado quando o problema já se instaurou". Vi isso acontecer na prática, e comprovou a importância da advocacia preventiva, que auxilia na tomada de decisão. Excelente texto, @tauanneandrade. continuar lendo

Obrigada @nataliafoliveira . Os empreendedores precisam enxergar o advogado como parceiro, assim como veem o contador. Esperar acontecer o problema para buscar ajuda de um advogado, para mim é a formula do insucesso. Normalmente por traz do problema tem muitos outros embutidos.
Mais uma vez obrigada pelo feedback. continuar lendo

Lembrei de um bom amigo, ele comentava, no dia que precisar de pão, vá a padaria, no dia que tiver dúvidas sobre física quantica, vá a um professor de física... realmente questões jurídicas é melhor procurar um advogado, mas vamos as idéias, acredito que profissionais do direito tem ainda um campo inexplorado, exemplo, cobrar de empresas um valor simbólico mensal para suporte técnico jurídico, não falo para elaborar contratos, etc, e sim para diálogo e explicação e consultas rápidas, por exemplo, eu pago 250 por ano para uso do software de emissão de nfe, pago 70 de internet, eu poderia pagar uma taxa de 300 reais por ano a um advogado por ano para quando eu tiver dúvidas eu poder contar com o apoio. Um advogado com uma carteira de 50 empresas já possui 15 mil garantidos, isso fora as demandas caso ocorra.
Meses atrás dei a idéia do advogado abrir parcerias com empresas para fazer acordos antes qualquer tipo de demanda, ser um porta voz da empresa, exemplo vivo, tim, enel, oi, casas Bahia, ou seja, fazer acordos e mediação se o 0800 ou gerente não resolverem, a luz no fim do túnel antes da Justiça, isso talvez poderia descongestiona o nariz da justiça e os processos poderia cair de 5 a 20%, com soluções rápidas e bom para todos lados.

De toda forma, isso é uma nova possibilidade, até mesmo o advogado poderia fazer acordos pré-justiça em nome da empresa, lógico cobrando um valor em cima disso, fora os 300 do suporte técnico, a única coisa que pediria é que o Advogado fosse um canivete suíço, não só para questões empresarias como outras....
Se quiserem me vender esse combo... eu assino.
* Atenção, é 300 por ano... o Advogado poderia atender a todo Brasil.
... Resumindo um plano de saúde Jurídico.
O mundo é feito de idéias... correto ? continuar lendo

Eder, Bom dia! Ótimas ponderações O mundo vem evoluindo e a advocacia tem que acompanhar . Advocacia 4.0 já está ai.
Em tempos onde o número de Startups é crescente, os advogados devem se adequar a demanda de mercado.
Entretanto a cabeça dos empreendedores também deve mudar e começar a ver o advogado como um parceiro, não como um Bombeiro, que só é chamado quando o incêndio já começou.
Ainda em sede de justiça, concordo plenamente que a advocacia extrajudicial é uma tendência, a qual sou totalmente adepta, acredito que muitos litígios podem ser resolvidos sem demandar o poder judiciário para tanto.
Evolução, evolução.
A advocacia deve sim acompanhar e se adequar a era 4.0 continuar lendo